domingo, 13 de maio de 2012

[NEWS] Cães aparecem com os olhos furados em Cascavel (PR)


Cães aparecem com os olhos furados em Cascavel (PR)
LUIZ CARLOS DA CRUZ
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE CASCAVEL (PR)


Ao menos cinco cães apareceram com um dos olhos furados nas últimas semanas em Cascavel (498 km de Curitiba). Todos os casos estão no bairro Universitário, e três deles na mesma rua. O mais recente é o de Kiki, uma cadela vira-lata que foi agredida na tarde desta quinta-feira.

A dona de casa Telma Machado da Silva, 43, dona do animal, disse que o agressor é um carteiro que entrega correspondências no bairro. "Eu tinha soltado ela no pátio, mas ela escapou por baixo do portão e se juntou aos outros cachorros", relata.

Telma conta que, ao ouvir os latidos, saiu para ver o que estava acontecendo e presenciou o carteiro cutucando a cadela com uma espécie de lança de madeira. A dona de casa suspeita que os outros animais também tenham sido feridos por esse carteiro.

Telma conta que seu marido foi atrás do carteiro, conseguiu abordá-lo e questionou-o sobre a agressão. O rapaz perguntou se a família queria outro cachorro e sugeriu que ela entrasse em contato com os Correios para custear as despesas veterinárias, segundo ela.

Na tarde de hoje, o animal foi levado a uma clínica veterinária. A Acipa (Associação Cidadã de Proteção aos Animais) está acompanhando o caso. Na segunda-feira (14) será registrado um boletim de ocorrência contra o carteiro, por maus-tratos.

OUTRO CASO

A dona de casa Isabel Pereira Bravo, 67, moradora da mesma rua, não se conforma com a agressão contra Miúdo, um pincher de quatro anos que teve o olho furado há cerca de dois meses. Segundo ela, Miúdo voltou da rua gritando, desesperado. "Ele sangrava muito, agora o olho está parecendo uma bola saltada. Isso é um pecado, ele ficou muito ruim, quase morreu" afirma.

Em nota, os Correios informaram que o carteiro foi atacado por vários cães que estavam soltos na rua e que, para se defender, chutou os animais, mas não usou qualquer tipo de objeto. O funcionário, que não teve o nome divulgado, registrou o caso na Polícia Civil.

No Paraná, desde o início do ano, todos os casos de mordedura canina sofrida por carteiros são registrados na polícia. Segundo os Correios, no ano passado aconteceram 37 mil casos de ataques caninos contra seus funcionários no Paraná.

Desde o início do ano, a Regional dos Correios no Paraná passou a registrar os casos de ataques de cães na polícia. "Os incidentes provocam o afastamento do profissional, prejudicando o trabalho de entrega de correspondências e objetos postais", diz a nota. A média de tempo de afastamento é de sete a dez dias.


Fonte: Folha.com